Início » Carreira Turbinada » Os 7 Maiores Erros no Currículo
Os 7 Maiores Erros no Currículo

Os 7 Maiores Erros no Currículo

Erros no Currículo fazem com que os recrutadores nem chamem o candidato para participar do processo seletivo.

Índice de Conteúdo

Em tempos de crise, ter um currículo bem elaborado, pode fazer a diferença na hora do candidato ser contratado.

Ter um currículo é fundamental na trajetória de um profissional.

É através dele que os recrutadores conhecerão, em poucas linhas, sobre sua formação, o que vivenciou e quais foram seus cases de sucesso.

Acontece que só elaborar o currículo não garante a sua seleção, é imprescindível mantê-lo atualizado.

Da mesma forma, esta prática deve ser mantida pelas pessoas que estão empregadas, porque se surgir uma oportunidade melhor, já estará com o currículo pronto para se candidatar.

É preciso fazer uma análise e passar por melhorias constantes, entretanto nem sempre é o pensamento de algumas pessoas.

Existem profissionais que deixam de fazer a revisão e acabam cometendo erros na elaboração do currículo, consequentemente dificultam a sua seleção.

Perdem excelentes oportunidades quando não revisam e verificam se as informações estão atualizadas.

A busca por um emprego começa pelo currículo, portanto é preciso ter foco para uma construção mais assertiva.

Percebemos que muitos candidatos, apesar de tecnicamente qualificados, com competências muito bem desenvolvidas e experiências extraordinárias, deixam de ser selecionados por cometerem erros primários.

Em outras palavras, são os pequenos detalhes que provocam grandes diferenças.

Além disso, não adianta o candidato colocar no currículo que possui uma vasta bagagem profissional e uma formação espetacular, se comete erros no currículo.

O currículo é um documento que deve conter, de forma objetiva e sucinta:

  • Primeiro as informações pessoais do candidato;
  • Segundo qual o seu objetivo profissional;
  • Terceiro quais os resultados que vem alcançando nas empresas em que trabalhou
  • E por último o que tem feito para o desenvolvimento da sua carreira.

Para minimizar esse problema, elencamos os 7 maiores erros no currículo.

Ou seja, erros que podem comprometer as chances de você ser chamado para uma entrevista de emprego.

Fique atento para não cometer os seguintes erros no currículo:

1. Não Colocar Objetivo Profissional

Este erro no currículo é crítico e passa a ideia de que o candidato não tem foco em sua carreira, não definiu sua meta profissional.

Aliás, pessoas sem foco, sem um objetivo e propósito profissional são mais comuns do que imaginamos.

De acordo com pesquisas realizadas por empresas especializadas em Recrutamento e Seleção, mais de 70% dos recrutadores entrevistados mencionam que a informação sobre o cargo que o candidato pretende ocupar é considerada essencial.

O que podemos concluir é que esta informação auxilia na tomada de decisão. Se devem ou não continuar lendo o currículo.

O Objetivo Profissional é um dos dados mais relevantes no currículo.

Em outras palavras, está relacionado diretamente com o planejamento de carreira.

É importante você mostrar para o recrutador qual a área que deseja atuar, em qual função vai se sentir realizado e quais são as expectativas em relação à carreira.

Porque ele só terá condições de iniciar a análise do currículo se souber qual o objetivo do candidato, onde ele se sentirá mais feliz, estará engajado e comprometido.

Ao enviar o currículo para uma oportunidade, o candidato deve evidenciar o que está buscando ao se candidatar à vaga de emprego.

Vale ressaltar que colocar o “Objetivo Profissional” independe de ter experiência ou não, como por exemplo é o caso dos candidatos ao primeiro emprego.

Ou seja, o que se leva em consideração são as expectativas, aspirações e o que o candidato almeja alcançar profissionalmente.

Outra questão que pode comprometer é o uso de frases genéricas.

Utilizar expressões como: “ajudar no sucesso da empresa”, “contribuir para o crescimento da empresa” ou “vestir a camisa da empresa“, não coloca o currículo em destaque.

Essas frases não representam comprometimento, mas sim reforçam a ideia de o candidato não tem um propósito profissional.

2. Mentir no Currículo

A mentira é um dos erros no currículo mais reprovados pelos recrutadores.

Prejudica o candidato, além de tornar o processo seletivo mais lento para as empresas.

A gente sabe que elaborar um currículo está longe de ser algo fácil e tranquilo, mas fazê-lo a qualquer preço traz consequências.

Caso a empresa, após a contratação do profissional, descubra que as informações são falsas ele pode ser demitido por justa causa. Além de sofrer um processo penal.

Mesmo que o mercado seja altamente competitivo e você esteja sem emprego, é arriscado mentir ou omitir informações.

As mentiras mais comuns são:

  • Bairro onde reside – muitas vezes porque mora longe da empresa;
  • Experiências vividas – dizer que tem uma experiência que não teve;
  • Fluência em uma língua – alguns acreditam que a empresa não vai checar;
  • Idade – os mais novos acreditam que não serão chamados por serem mais novos, já os que possuem mais idade acreditam que o mercado os excluem e por isso é melhor mentir.

O detalhe, que não se leva em consideração, é que as empresas têm como descobrir.

Os recrutadores costumam fazer várias perguntas, seja na entrevista de emprego ou nas dinâmicas de grupo, que levam o candidato à incongruência e isso pode ser embaraçoso.

A pergunta é: Será que vale a pena mentir no currículo, omitindo ou incluindo informações falsas?

Eu posso garantir que não!

Honestidade e ética são valores que as empresas prezam muito.

Além de passar pelo constrangimento de ser pego mentindo e não ser selecionado para iniciar na empresa, a imagem desse profissional ficará abalada e isso certamente compromete a sua carreira.

3. Dados em excesso

O que os recrutadores querem ver no currículo são informações relevantes que permitam conhecer o candidato.

Querem, por exemplo, ver os dados pessoais básicos e não o número dos seus documentos.

É desnecessário informar:

  • CPF;
  • RG;
  • PIS;
  • Ou mesmo o número da carteira profissional.

As empresas não precisam dessas informações no momento da seleção.

Esses dados só serão solicitados se o candidato passar em todas as fases do processo seletivo e for contratado. Além disso, é bom lembrar que outras pessoas podem ter acesso, o que também significa se resguardar e manter em segurança os seus dados.

Outras informações em excesso são de cursos sem relevância.

Não pense que colocando todos os cursos que fez vai comprovar que é uma pessoa que busca desenvolvimento para a sua carreira.

É bom ressaltar que os cursos que uma pessoa faz são extremamente importantes.

Nossa proposta é sinalizar que devem ser mantidos no currículo, apenas os que vão agregar valor a ele.

Que sejam expressivos para a vaga que se está candidatando.

Se o candidato está buscando uma oportunidade na área financeira, consequentemente deve inserir os cursos que fez nesta área ou os que demonstrem desenvolvimento em habilidades comportamentais, como por exemplo um curso de liderança.

Cuidado com os excessos!

Esses tipos de erros no currículo também podem torna-lo longo, quando o ideal é que consideremos entre uma ou duas páginas bem elaboradas e que gerem curiosidade para os recrutadores.

4. Faltar Informação para Contato e E-mail Excêntrico

Faltar a informação para contato como: telefone e e-mail, faz com que o candidato não seja chamado para a entrevista.

É extremamente frustrante para um recrutador quando não contém esta informação, porque ele não vai poder contatar o candidato.

Sabemos que hoje está fácil encontrar pessoas através das redes sociais, contudo para os recrutadores usar este meio para encontra-las é perda tempo

A única exceção é o LinkedIn, porque é uma rede social com foco profissional, contudo utilizam apenas para analisar como complemento das informações que já viram no currículo.

Esse erro no currículo tem desclassificado os candidatos, porque confirma a falta de interesse em verificar se os dados pessoais estão descritos de forma correta.

É bom destacar também que o endereço de e-mail floreado não é nada profissional.

Apesar de ser algo constantemente falado por especialistas na área, ainda vemos endereços de e-mails cheios de diminutivos e apelidos.

Que tal se imaginar no lugar do recrutador, fazendo a análise de um currículo, e se deparar com endereços de e-mail do tipo:

  • @gatinhamanhosa;
  • @garotoforte;
  • @anjinhodoceu;
  • @zecamalandro.

O endereço de e-mail deve ser prioritariamente o nome do candidato.

Use nome e sobrenome e se for o caso, inverta a ordem ou use um nome neutro, mas nunca nomes bizarros.

O volume de currículos que os recrutadores recebem hoje permite que eles passem para o próximo rapidamente, caso não conste a informação de contato ou que possua um endereço de e-mail excêntrico.

5. Autoavaliação e Autoelogios

Até que se prove o contrário, todo mundo é honesto, comprometido e sabe trabalhar em equipe.

Para os recrutadores, currículos com Autoavaliação e Autoelogios não tem expressividade.

Cuidado, pois essas informações podem passar a impressão de arrogância, portanto evite valorizar a si mesmo.

Alguns candidatos acreditam que serão selecionados se colocarem informações sobre características pessoais.

Primeiro porque veem nessas palavras uma forma de se qualificarem. Segundo, porque ouviram dizer que assim fica bonito no currículo.

Muitos usam os adjetivos abaixo para representarem essas características, ou seja para autopromoção:

  • Flexível;
  • Dinâmico;
  • Criativo;
  • Proativo.

Pensar assim é um grade equívoco. Acima de tudo este tipo de erro no currículo tem efeito contrário na visão dos recrutadores, apenas constata excesso de vaidade e presunção.

Sabe aquela máxima: “Eu sou suspeito para falar de mim”? Faz todo o sentido!

Certa vez li uma frase bastante interessante que traduz bem isso, ela diz o seguinte:

“O autoelogio é a defesa prévia de um fracasso anunciado”.

É comum ouvirmos dos especialistas em recrutamento e seleção que atitudes como essas não trazem credibilidade.

Acaba sendo óbvio, porque é o próprio quem está falando de si.

Como tem sido a sua performance ao longo da carreira?

Porque é sobre isso que eles querem saber!

Substitua os autoelogios por características que demonstrem: soft skills; hard skills e performance.

  • Soft Skills – habilidades que não são identificadas naturalmente no currículo;
  • Hard Skills – habilidades prontamente reconhecidas em um profissional, porque constam no currículo;
  • Performance – resultados alcançados com as experiencias e vivencias profissionais.

Atualmente, nos processos seletivos, os profissionais de recursos humanos fazem dinâmicas de grupo e entrevistas
por competência (em grupo ou individuais), que auxiliam na identificação dessas características.

Em outras palavras, será através dessas ferramentas de seleção que os recrutadores conseguirão identificar as competências comportamentais.

6. Experiências profissionais fora de ordem

A informação sobre as experiências, contribuem para que os recrutadores conheçam os candidatos.

Eles analisam e compreendem melhor o processo de desenvolvimento da carreira do candidato e sua escolha profissional.

Como estão interessados no seu crescimento, mencioná-las em ordem decrescente (da mais recente, para a mais antiga) permite que avaliem o que o candidato fez para chegar até onde chegou.

Então, fique atento sobre o período em que trabalhou nas empresas e não cometa este erro no currículo. As experiências vividas, vão tornar o currículo mais atrativo.

Contudo, será mais adequado preencher o currículo com todas elas?

O que será melhor: incluir tudo ou só manter algumas?

Todas as experiências vividas por um profissional são importantes.

Quando falamos em descrevê-las no currículo queremos dizer que o ideal é referendar no máximo as cinco últimas. Portanto, deixe para falar sobre as demais experiências na hora da entrevista.

Outro ponto relevante é como você apresenta estas experiências.

O que vai tornar o seu currículo mais atrativo e assertivo são os resultados que você alcançou.

Ou seja, o que os recrutadores querem saber é o que você gerou de cases de sucesso nas empresas anteriores.

Para eles o mais relevante é saber se terá a possibilidade de fazer o mesmo, ou ainda melhor, na empresa para a qual está se candidatando.

Dizer apenas que fazia esta ou aquela atividade não faz com que você tenha um diferencial em relação aos demais candidatos.

7. Não Revisar o Currículo

Não revisar o currículo só corrobora com a ideia de que o candidato é negligente.

Tem falta de cuidado e zelo. Expressa, preguiça e irresponsabilidade.

Dedicar pouco tempo para a elaboração é um dos erros no currículo que acarreta em vários outros.

E quando falamos em revisar, esse tempo se torna ainda menor.

Muitos atribuem, a falta de revisão, à urgência para encaminhar o currículo o mais rápido possível para poder participar do processo seletivo. Só que esta desculpa elimina um currículo.

Quando o currículo está repleto de erros e sem estrutura alguma, está condenado a ser excluído antes mesmo de ser analisado.

Sugerimos que ao terminar de fazer o currículo peça para um parente ou amigo ler e revisar para você.

Isso pode ajudar, já que nem sempre conseguimos identificar os erros na grafia, concordância ou mesmo na falta de dados importantes.

Os candidatos devem ter cuidado com os erros de português, pois sabemos que a nossa língua gera muitas dúvida. Mas, podem ser minimizadas com pesquisas em dicionários ou em sites de busca.

Esses são os 7 erros no currículo que eu me deparo constantemente.

É bom lembrar que para participar de um processo seletivo o primeiro passo é ter um currículo bem elaborado e consistente.

Para conseguir um emprego você precisa despertar a curiosidade dos recrutadores.

Cometer esses erros no currículo só estimula uma percepção negativa sobre você.

Ter atenção com o currículo é importante e relevante para a sua carreira profissional, por isso esperamos que depois dessas orientações você fique mais atento na elaboração do seu currículo.

Você deve perceber a importância de tornar o seu currículo o melhor cartão de visitas, para conquistar a sua vaga de emprego no mercado de trabalho.

Então, foque no planejamento da sua carreira, relate o que tem de melhor da sua caminhada profissional e evite esses…

7 erros no seu currículo

Agora, se você ainda tiver alguma dúvida sobre esses erros, conte comigo para te ajudar, porque o que não pode acontecer é você ficar com o seu currículo desatualizado.

Este conteúdo foi útil?

7 comentários em “Os 7 Maiores Erros no Currículo”

  1. LEUCIMAR DE SOUZA HONORATO

    Matéria enriquecedora. Irei avaliar o meu currículo, com base nessas informações mencionadas. Muito obrigada! Bjss

  2. Silvana Almeida

    O fato de muitas vezes o candidato não ser chamado para um processo seletivo,pode não ser por falta da fluência da língua, ou talvez a experiência. Os erros que visualizo com frequência são a ausência  de um olhar mais cuidadoso e atento a gramática: Os erros de português nos processos seletivos que realizo , são os maiores responsáveis pela eliminação de candidatos nos processos seletivos. 
    Silvana Almeida
    Relações Humanas
     

    1. Carla Coelho

      Olá Silvana,

      Existem erros na elaboração de currículo que comprometem demasiadamente e eliminam as chances do candidato de ser chamado para uma entrevista. Os erros de português estão cada vez mais acentuados e isso tem comprometido a recolocação de diversos profissionais. Nossa proposta, nesse artigo, é alerta o maior número de pessoas sobre esses erros mais comuns que dificultam a seleção do currículo.

  3. A internet está repleta de “modelos” de Currículo com Formatação “criativa demais”, mas para a esmagadora maioria dos recrutadores, o texto do Currículo ainda deve ser editado em fontes clássicas como Times New Roman e Arial, em tamanho legível e na cor preta. Usar negrito, itálico ou sublinhado também é permitido.

    A exceção “criativa demais” pode ser permitida para designers e outros profissionais ligados a criação e arte.

    1. Carla Martins Coelho

      Obrigada Anderson,
      São situações que muitas vezes nos tiram excelentes oportunidades.
      Foque em apresentar seus resultados, porque é isso que as empresas buscam.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

QUER TURBINAR SUA CARREIRA?

Receba conteúdo sobre Carreira.

   

Cadastrado com Sucesso!

Rolar para cima