Início » Carreira Turbinada » Dinâmica de Grupo no Processo Seletivo
Dinâmica de Grupo no Processo Seletivo

Dinâmica de Grupo no Processo Seletivo

A dinâmica de grupo é uma ferramenta, utilizada no processo seletivo, que deixa sempre o candidato à oportunidade de emprego, bastante curioso e tenso.

Índice de Conteúdo

Isto porque, ele não tem ideia do que ocorre, bem como qual a finalidade de uma dinâmica de grupo para a sua seleção.

A proposta desse artigo é esclarecer e minimizar todas as dúvidas que você possa ter sobre o assunto, contudo, as dinâmicas de grupo não são utilizadas apenas em processos seletivos.

Por esta razão, antes de detalhar mais sobre sua utilidade na seleção de talentos, é importante que saiba exatamente o conceito de dinâmica de grupo.

Qual o conceito de Dinâmica de Grupo?

A palavra “dinâmica de grupo” é oriunda do grego e significa: força, ação e energia.

É uma ferramenta que estuda os grupos e que faz parte da psicologia, da sociologia e da antropologia.

Está relacionada com os movimentos e forças de um grupo, isto é, a forma como os indivíduos interagem e influenciam-se respectivamente.

Em suma, a forma como o indivíduo se comporta dependerá sempre do contexto no qual está inserido, ou seja, no grupo em que está fazendo parte.

Podemos dizer também que, a prática das Dinâmicas de Grupo, é utilizada como uma metodologia educacional para capacitar e desenvolver as competências do indivíduo.

Ou seja, que seu objetivo principal é levar as pessoas, mediante discussão, exposição e tomada de decisão em grupo, a mudarem seus comportamentos.

Quando surgiu a Dinâmica de Grupo?

De acordo com sites especializados na área, as dinâmicas de grupo surgiram em 1946, através de estudos realizados pelo psicólogo alemão Kurt Lewin.

Kurt era conhecido como um dos pioneiros modernos da psicologia social e foi através de seus estudos que criou a “Teoria de Campo”.

Teoria de Campo – Essa teoria diz que o comportamento dos indivíduos é resultado de um campo de determinantes interdependentes.

A Teoria de Campo defende que para compreender o comportamento dos membros dos grupos é necessário considerar os fatores externos e internos à pessoa.

A partir dessa teoria, ele traz a “Teoria da Dinâmica dos Grupos“, que tem por objetivo entender a organização, a liderança, a comunicação e o poder do grupo.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Dinâmica de Grupo

… as Dinâmicas de Grupo começaram a ser utilizadas no Brasil, como metodologia de aprendizado, a partir da década de 60.

Quando são usadas as Dinâmicas de Grupo?

Além de serem utilizadas pela psicologia e sociologia para estudos específicos de grupos e estimular o aprendizado infantil, também podem e devem ser usadas para:

  • Integração de colaboradores – novos ou não;
  • Reconhecer lideranças;
  • Minimizar conflitos organizacionais;
  • Promover criatividade e inovação;
  • Estimular colaboração e cooperação;
  • Aumentar a motivação e o engajamento dos colaboradores;
  • Disseminar e promover mudança da Cultura Organizacional.

De acordo com os conceitos que vimos até aqui, podemos entender que a utilização da dinâmica de grupo é fundamental para conhecer e avaliar os comportamentos do indivíduo.

Sendo assim, conseguimos compreender melhor porque as empresas estão utilizando as dinâmicas de grupo, com mais frequência, em seus processos seletivos.

E é por este motivo que os candidatos ficam ansiosos e nervosos, porque sabem que serão analisados.

Entretanto, pior do que saber que serão avaliados, é não saber como.

Em virtude disso, como dissemos antes, este artigo tem por finalidade elucidar como funcionam as dinâmicas de grupo, qual o seu objetivo e, principalmente, como se sair bem e evitar os erros.

O que são e para que servem as Dinâmica de Grupo no Processo Seletivo?

Toda atividade que se desenvolve com pessoas (reuniões, workshops, grupos de trabalho, grupos de crescimento ou treinamento, plenário/grandes eventos, etc) que objetiva integrar, desinibir, “quebrar o gelo”, divertir, refletir, aprender, apresentar, promover o conhecimento, incitar a aprendizagem, competir e aquecer, podem ser denominada de Dinâmica de Grupo.

MILITÃO: 2001, 5

Dinâmica de grupo é uma ferramenta que propicia ao recrutador, analisar o grau de identidade do candidato ao cargo pretendido.

Na maioria das vezes, é utilizada após a seleção dos currículos dos profissionais com o perfil mais adequado ao perfil da vaga, isto é, da função pretendida.

Esta prática vem sendo adota, pelos recrutadores, em virtude de ser um método que possibilita avaliar os participantes de uma forma lúdica e mais descontraída.

Qual o objetivo da Dinâmica de Grupo no Processo Seletivo?

O objetivo da dinâmica de grupo no processo seletivo é, permitir que o recrutador possa medir a consistência entre o candidato, o cargo desejado e a empresa.

Quer dizer, é uma forma dos profissionais da área de Recursos Humanos identificarem quais são as competências que os candidatos possuem, que são fundamentais para o preenchimento da vaga.

Além disso, quais os comportamentos e características pessoais apresentadas estão compatíveis com os valores da empresa.

Que características serão analisadas pelos recrutadores?

Nas dinâmicas de grupo, o recrutador terá a oportunidade de observar cada candidato e avaliar se ele é criativo ou ainda:

  • Possui habilidades específicas para o cargo que vai ocupar?;
  • Sabe se colocar e tem liderança?;
  • Qual o seu posicionamento em relação aos demais candidatos?;
  • Qual o seu nível de tolerância?;
  • Que tipo de atitudes e reações possui?

Por este motivo, as dinâmicas de grupo são uma ferramenta importante para o recrutador e para o candidato.

Isso mesmo!

Quero dizer com isso que, todo candidato deve entender que esta fase do processo seletivo é uma oportunidade de demonstrar as suas principais habilidades comportamentais como:

  • Ter bom relacionamento interpessoal;
  • Conseguir trabalhar bem em equipe;
  • Possuir um bom grau de iniciativa;
  • Ser persistente;
  • Ter visão estratégica e pensamento crítico;
  • Possuir capacidade e facilidade de comunicação verbal;
  • Possuir postura adequada e controle emocional;
  • Ser educado;
  • Agir de forma cooperativa;
  • Ter comportamento de liderança.

Quais são as etapas da Dinâmica de Grupo?

Como já dissemos, as dinâmicas têm por objetivo conhecer o perfil dos candidatos de forma individual e em circunstâncias que envolvam sua participação em grupo.

Assim como em todas as etapas de um processo seletivo, na fase das dinâmicas de grupo o recrutador também cria um planejamento.

Todo o planejamento terá foco no perfil da vaga, isto é, no perfil do cargo que será ocupado pelo novo colaborador.

1ª Etapa – Técnica do Quebra-gelo

A dinâmica de grupo quebra-gelo, serve para aliviar os candidatos da tensão.

VOCÊ TAMBÉM FICA TENSO QUANDO PARTICIPA DE DINÂMICA DE GRUPO?
DIVIDE CONOSCO COMO SE SENTE E O QUE FAZ PARA ALIVIAR O NERVOSISMO.

Afinal, todos estão, naquele momento, em busca de uma recolocação ou iniciar sua vida profissional e a dinâmica de grupo sempre gera angústia e nervosismo.

Nada melhor do que uma dinâmica que possa minimizar a tensão e deixar com que o candidato se sinta um pouco mais confortável e possa se expor de forma menos inquietante.

2ª Etapa – Técnica de Apresentação

Nesse segundo momento da dinâmica de grupo, de forma direcionada ou não, os recrutadores pedem para os candidatos se apresentarem.

É a oportunidade que o candidato tem de falar sobre si, contar sobre o propósito para a sua carreira e mencionar sobre coisas que não pode abordar em seu currículo.

Igualmente o selecionador, conhecer pontos que por ventura tenham gerado curiosidade e que no currículo não foi abordado de maneira completa.

A proposta é que os candidatos utilizem esta etapa da dinâmica de grupo para dizerem, por exemplo:

  • Quem são;
  • Quais são suas experiências profissionais e acadêmicas;
  • O que gosta de fazer nos horários livres;
  • O que gosta de estudar ou ler.

Além de outras coisas que entendem serem relevantes e que podem apresentar um diferencial.

3ª Etapa – Análise individual

Na dinâmica de grupo, o recrutador costuma passar uma atividade individual, que permite avaliar habilidades imprescindíveis para o desempenho da função.

Através dessas atividades, será possível analisar o grau de criatividade ou mesmo o domínio das emoções.

Posso afirmar que muitos candidatos, quando chegam nessa etapa, por falta de autoconhecimento, perdem a oportunidade de apresentar as suas qualificações.

4ª Etapa – Técnica de Integração

Por meio desta etapa, o recrutador tem a possibilidade de verificar o comportamento de cada candidato, na dinâmica, ao interagir com o grupo.

Ele vai explorar questões que apresentem, por exemplo, como os candidatos se relacionam entre si, quem tem o perfil de liderança, quem é proativo, entre outras competências.

Contudo, é bom ressaltar que a etapa 3 e 4 podem ocorrer em ordem inversa, já que elas são preparadas especificamente para o perfil da vaga e muitas vezes a mudança tem a ver com a estratégia de observação e seleção.

5ª Etapa – Técnica de encerramento

Eu costumo dizer que é nesse momento que o recrutador ratifica a percepção que teve ao longo da dinâmica de grupo.

Considero esta hora, o “último suspiro” do candidato.

Isto porque ele tem, nesse momento, uma última oportunidade de mostrar que é o candidato certo para a vaga que está concorrendo.

Em geral, os recrutadores costumam perguntar ao candidato:

“Por que eu devo contratar você?”.

Ou então eles deixam livre para os candidatos darem feedback sobre o que acharam da dinâmica de grupo que participaram.

É nesta etapa também, que tiram dúvidas ou passam as informações de como se dará a continuação do processo seletivo.

A partir de agora que você já sabe quais são as etapas e como elas funcionam, então com certeza deve estar pensando:

Se o recrutador vai avaliar minha personalidade e comportamento, na dinâmica de grupo, então vou ensaiar para ficar “bem na fita”.

Cuidado, as dinâmicas de grupo não permitem ensaios.

Os recrutadores conseguem identificar quem está se comportando de maneira falsa e, com certeza, vai eliminá-lo do processo seletivo.

Não existe uma “receita de bolo” para participar, então não fique preso a determinadas crenças sobre dinâmicas de grupo.

Certamente você já deve ter ouvido falar sobre:

  • Quem se apresenta primeiro tem mais chances;
  • Se você dominar o grupo, já será contratado;
  • Responder primeiro que todo mundo, garante a vaga;

Nada disso confirma que você será selecionado e sim um conjunto de fatores que dependem da relação do seu perfil e do perfil da vaga que está concorrendo.

Mas apesar disso, existem alguns pontos que devem ser levados em consideração.

Como se sair bem em Dinâmica de Grupo?

A primeira coisa que você deve fazer é reler este artigo, para que fiquem gravados exatamente quais são os pontos principais em que você deve focar.

Entretanto tudo que está sendo mencionado aqui não é para você decorar e sim entender.

Não existem “truques de mágica” nas dinâmicas de grupo, e sim como elas funcionam e como você deve encarar a sua participação.

Saiba como funciona a dinâmica de grupo

Entenda como funcionam as dinâmicas de grupo, pois isso te dá suporte e possibilita que se sinta mais confortável e menos tenso.

É fundamental saber os motivos que levam os recrutadores a incluírem no processo seletivo.

Bem como conhecer que a estrutura da dinâmica de grupo está pautada na relação: Perfil do Cargo x Perfil do Profissional.

O que eu quero dizer é que, a empresa sabe quais são as competências técnicas e comportamentais que são importantes para a função.

Ou seja, que eles vão analisar se o seu perfil está próximo ou não do perfil profissional que organizção busca.

Conheça a empresa antes de ir para a dinâmica de grupo

Outro ponto fundamental é que você deve dedicar tempo para conhecer a empresa.

Ir para uma dinâmica de grupo ou mesmo entrevista de emprego, sem saber detalhes sobre a organização que pretende trabalhar, é o mesmo que ir para uma viagem de férias de olhos vendados.

Quanto mais informação você tiver da empresa, mais terá a chance de verificar se o seu perfil está adequado ao perfil profissional que ela deseja.

Obtenha informações sobre sua cultura organizacional, sua missão, visão e seus valores.

Verifique se existe alguma informação sobre a área que está concorrendo à vaga e analise os detalhes a respeito.

Caso conheça algum profissional que trabalhe na empresa que pretende se candidatar, converse com ele antes e busque obter informações sobre a empresa.

Mas lembre-se, as perguntas não devem ter segundas intenções, pois caso contrário podem gerar impacto negativo.

Sua imagem diz tudo

Não estou dizendo com isso que você deve comprar uma roupa de marca, mas sim que a forma como se apresentar, diz muito sobre você.

Isto é, não estamos falando somente sobre o que você vai vestir, mas sim de tudo que envolva a sua imagem e apresentação.

Além do vestuário, é importante que você chegue no horário agendado, aliás, o tradicional é com no mínimo 15 minutos de antecedência.

A pontualidade é um dos fatores primordiais e que os recrutadores consideram bastante.

E quanto ao que vestir, antes de separar a roupa no dia anterior, para não ter atrasos, conheça qual é o perfil da empresa e principalmente da vaga que está buscando.

Mantenha boa postura na dinâmica de grupo

Durante todas as dinâmicas, mantenha-se focado e com postura adequada para o ambiente em que está.

Todo mundo fica nervoso, inclusive as pessoas que você vê como adversárias, então não provoque e nem entre em provocações.

Fora isso, o nervosismo nos deixa muito vulneráveis e, muitas vezes, provoca “apagões”. Então, se quer se sair bem, mantenha a tranquilidade e foque nas suas competências.

Ou seja, não fique preocupado com o que os outros candidatos têm para expor, mas sim o que você tem para apresentar, isto é, qual é o seu diferencial.

Sente-se confortavelmente e, não “esparramado” na cadeira, respire bem fundo para ajudar a relaxar.

Evite as conversas paralelas durante as dinâmicas de grupo, isso não vai te ajudar a conquistar a vaga, mas sim demonstrar que você não sabe se comportar.

Tenha atenção com as instruções

Os recrutadores costumam passar instruções ao longo das dinâmicas de grupo, seja no início, durante a aplicação delas ou mesmo no final.

Então, preste atenção ao que ele estiver falando, interprete e caso tenha dúvidas, questione, mencionando o que você entendeu.

Não tenha medo de perguntar!

Desta forma ele saberá que você está focado e interessado em saber melhor, para não cometer erros. Mas faça isso sem atropelar as outras pessoas, sinalize que deseja falar e aguarde quando ele disser que pode.

Nas Dinâmicas de Grupo, seu maior concorrente é VOCÊ

VOCÊ ACREDITA QUE É SEU MAIOR CONCORRENTE?
DEIXE NOS COMENTÁRIOS PORQUÊ.

Cada candidato tem suas competências e você não é diferente deles, isto é, também tem as suas.

Se seu foco estiver voltado para achar que os demais candidatos são melhores que você, certamente suas chances vão diminuir muito.

Entenda que o seu maior concorrente é você mesmo.

Em outras palavras:

  • Seu medo;
  • Suas dúvidas;
  • Sua postura;
  • Sua falta de conhecimento sobre a empresa;
  • Seu desconhecimento de si.

Entre tantas outras coisas, podem impedir que você conquiste a vaga.

E não os outros candidatos!

É bom lembrar que se você chegou nesta etapa, foi porque possui perfil para a vaga em questão, então o melhor a fazer é confiar em si mesmo.

Na Dinâmica de Grupo não adianta dizer que sabe, precisa mostrar

Uma das melhores formas de você dizer que é bom em algo, é mostrando seu potencial.

As dinâmicas de grupo não são definidas pelas pessoas que falam muito ou toda a hora.

Inclusive, diferentemente do que muitas pessoas podem pensar, falar o tempo todo que sabe fazer isso ou aquilo, só demonstra arrogância.

Melhor dizendo, não queira ser o centro das atenções.

Conquiste seu espaço demonstrando suas competências, ou mesmo falando o suficiente para que os recrutadores possam te conhecer.

Seja assertivo ao expor seu ponto de vista.

Apesar de ter que apresentar algumas competências ao longo das atividades, querer fazer tudo sozinho também não é a melhor opção.

Uma das competências mais observadas é o trabalho em equipe, e uma vez que você aja com individualidade, com certeza não será bem visto.

Delegar tarefas, por exemplo, é algo que você pode fazer.

Além disso, vai demonstrar que possui uma outra competência muito requerida – liderança.

Cuidado com dinâmica de grupo que gera debate

Ela é excelente para os recrutadores avaliarem uma série de competências, como:

  • Boa comunicação;
  • Saber negociar;
  • Poder de síntese;
  • Visão estratégia e analítica;

Transformar esse momento em um “ringue de luta livre”, é como se você tivesse dando um “tiro no pé”.

Ou seja, exponha sua visão sobre o assunto de forma educada e respeitosa e não “aceite provocações” de candidatos que queiram te desestabilizar.

Lembre-se que a inteligência emocional também é uma competência analisada nesse momento.

Não quero dizer com isso que você não tenha que ser arrojado ou inovador.

Você pode ser ousado em alguns momentos, inclusive isso contribui para que o recrutador lembre de você posteriormente, mas não agressivo.

Seja você mesmo!

Cuidado para não ficar engessado, querer fazer ou agir diferente da sua essência, isso só vai te paralisar durante a dinâmica de grupo.

Pode parecer óbvio isso que estou dizendo, mas muitos candidatos acreditam em determinadas crenças sobre o assunto dinâmicas de grupo.

O candidato ideal é aquele que tem o perfil alinhado com o perfil profissional da vaga que o recrutador definiu e procura, e não aquele que mascara quem é.

Ser introvertido ou extrovertido, criativo ou mais centrado, não é só isso que vai definir o melhor candidato e sim um conjunto de competências.

Conheça a ti mesmo

Sócrates já dizia:

Conhece-te a ti mesmo e conhecerás o universo e os deuses.

Ou ainda.

Sábio é aquele que conhece os limites da própria ignorância.

Deixei esta última dica, para você se dar bem na dinâmica de grupo, porque quero que ela fique registrada em sua mente.

Quanto mais você se aprofundar no autoconhecimento, mais conhecerá seus soft skills e hard skills, isto é, suas competências comportamentais e técnicas.

Além disso, saberá quais são os seus pontos fortes e os que precisa desenvolver.

Você já se fez as seguintes perguntas:

  • Eu me conheço o bastante para participar dessa dinâmica de grupo?
  • Tenho consciência das minhas qualidades e talentos e de minhas limitações?
  • Posso me sentir confiante se abordarem sobre este ou aquele assunto, porque sei que domino?

Pois bem, quem se conhece tem uma postura mais segura, confiante e sabe e reconhece em quais momentos esteve bem ou não.

Quanto mais você se conhecer, mais se sentirá capaz de participar das dinâmicas de grupo e terá confiança, mesmo que em alguns momentos fique claro que você não conhece algo.

Você passará a impressão de que não sabe, mas isso não te limita a não vir a saber.

Quero mencionar aqui um assunto também bastante importante e que não poderia deixar de abordar:

Constrangimento nas dinâmicas de grupo.

VOCÊ JÁ PASSOU POR ALGUMA SITUAÇÃO QUE TE FEZ SENTIR CONSTRANGIDO?
USE A PARTE DOS COMENTÁRIOS E COMPARTILHA CONOSCO QUAL FOI A SUA SOLUÇÃO.

Sabemos que, na interpretação de alguns, a dinâmica de grupo é utilizada para “provocar” ou constranger os participantes.

Muitos dizem que os profissionais de Recursos Humanos criam essas dinâmicas apenas para que os candidatos fiquem nervosos, ansiosos ou em pânico.

Inclusive algumas pessoas veem a dinâmica de grupo apenas como uma perda de tempo, que serve só para “brincadeiras”.

Entretanto, apesar de sabermos que em alguns processos seletivos as dinâmicas de grupo não são aplicadas de forma correta por alguns profissionais, seu objetivo não é esse.

Muito pelo contrário, como já disse anteriormente o objetivo da dinâmica de grupo é:

  • Identificar comportamentos individuais e em grupo;
  • Um ingrediente para integração de funcionários e facilitador de trabalhos em grupo;
  • Reconhecer possíveis lideranças dentro de uma equipe.

Detectar competências como:

  • Habilidade de relacionamento interpessoal e inteligência emocional;
  • Iniciativa;
  • Capacidade de negociação e de argumentação;
  • Criatividade e boa comunicação.

E por mais que possam ocorrer situações constrangedoras, o mais importante é como você vai se posicionar diante delas.

Você não é obrigado a passar por vergonha, mal-estar ou ser ridicularizado.

Nesse caso, tome a iniciativa de agradecer por ter sido chamado para participar da dinâmica de grupo e sinalize que a partir daquele momento você estará declinando da vaga.

Com educação, mostre que as situações que está vivenciando não condizem com o que esperava da organização e que, nesse caso, os valores da empresa não são compatíveis com os seus.

Participar da dinâmica de grupo não tem mistério.

Mais uma vez ressalto que o mais importante é que você se conheça, seja verdadeiro e mantenha-se tranquilo.

Não deixando que o nervosismo provoque alterações e descontrole emocional.

Você deve ressaltar, através das dinâmicas de grupo, suas competências, habilidades e atitudes que serão um diferencial para a organização em que pretende trabalhar.

Vá para as dinâmicas de grupo com vontade de fazer parte da empresa. Utilize sempre o bom senso.

Vista o seu melhor entusiasmo e brilho nos olhos que você tiver, com certeza isso vai contribuir bastante para que você possa ser selecionado na dinâmica de grupo.

Mas lembre-se, se isso não ocorrer, não significa que você seja o pior profissional “da face da terra”.

Pode ser que o seu perfil não esteja tão próximo do perfil do cargo que está pleiteando.

Se ainda perdurarem dúvidas sobre isso, com certeza eu vou conseguir te ajudar, mas assim como nas dinâmicas de grupo, você vai precisar me dizer sobre o que não entendeu.

Este conteúdo foi útil?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

QUER TURBINAR SUA CARREIRA?

Receba conteúdo sobre Carreira.

   

Cadastrado com Sucesso!

Rolar para cima